quarta-feira, 20 de agosto de 2014

NAVEGO EM MARES




NAVEGO EM MARES


Navego em mares inda
Incertos de uma amizade linda
Feita de imagens sons alentos
Todo dia no cais me sento
Bem cedinho atenta espreito
Esperando que o vento
A água
Me trague
Ecos, lamentos
Para trocas, correspondências
No anonimato pouco desvelado
Tudo repousa na confiança
Na honestidade, no desejo
São entrelaçados liames, laços
Beijos se sucedem aos abraços
A verdadeira, pura amizade
Tão-só enseja sinceridade
Quem a dá ganha em Beleza
Refletida no Coração, na Alma
Alegria, Paz, Conforto, Calma
Certeza, Confiança, Esperança