sábado, 31 de outubro de 2009

ÍNDIOS





ÍNDIOS
Legião Urbana/Composição:Renato Russo

Quem me dera

Ao menos uma vez

Ter de volta todo o ouro

Que entreguei a quem

Conseguiu me convencer

Que era prova de amizade

Se alguém levasse embora

Até o que eu não tinha

Quem me dera

Ao menos uma vez

Esquecer que acreditei

Que era por brincadeira

Que se cortava sempre

Um pano de chão

De linho nobre e pura seda

Quem me dera

Ao menos uma vez

Explicar o que ninguém

Consegue entender

Que o que aconteceu

Ainda está por vir

E o futuro não é mais

Como era antigamente

Quem me dera

Ao menos uma vez

Provar que quem tem mais

Do que precisa ter

Quase sempre se convence

Que não tem o bastante

Fala demais

Por não ter nada a dizer

Quem me dera

Ao menos uma vez

Que o mais simples fosse visto

Como o mais importante

Mas nos deram espelhos

E vimos um mundo doente

Quem me dera

Ao menos uma vez

Entender como um só Deus

Ao mesmo tempo é três

Esse mesmo Deus

Foi morto por vocês

Sua maldade então

Deixaram Deus tão triste

Eu quis o perigo

E até sangrei sozinho

Entenda!

Assim pude trazer

Você de volta pra mim

Quando descobri

Que é sempre só você

Que me entende

Do início ao fim

E é só você que tem

A cura do meu vício

De insistir nessa saudade

Que eu sinto

De tudo que eu ainda não vi

Quem me dera

Ao menos uma vez

Acreditar por um instante

Em tudo que existe

E acreditar

Que o mundo é perfeito

Que todas as pessoas

São felizes

Quem me dera

Ao menos uma vez

Fazer com que o mundo

Saiba que seu nome

Está em tudo e mesmo assim

Ninguém lhe diz

Ao menos obrigado

Quem me dera

Ao menos uma vez

Como a mais bela tribo

Dos mais belos índios

Não ser atacado

Por ser inocente

Eu quis o perigo

E até sangrei sozinho

Entenda!

Assim pude trazer

Você de volta pra mim

Quando descobri

Que é sempre só você

Que me entende

Do início ao fim

E é só você que tem

A cura pro meu vício

De insistir nessa saudade

Que eu sinto

De tudo que eu ainda não vi

Nos deram espelhos

E vimos um mundo doente

Tentei chorar e não consegui


7 comentários:

Marta disse...

Um grito que nem sempre se escuta...
O mundo fica surdo...ao menos, uma vez devia ouvir o seu próprio coração...
Adorei, Renata....
Estou adoentada, mas isto passa...
Beijos e abraços
Marta

Layara disse...

Linda Menina...

quem me dera ao menos uma vez....rssss..
gosto que me enrosco...

Obrigada, amei Ninfa, se deixar vou postar, se não deixar vou postar na mesma, rsssss.. amei, Voce tem uma sensibilidade, essa de quem ama, sente, vê, percebe...Linda Você!

Bjos!

Graça disse...

Lindíssimo, Renata. Não conhecia.


Um beijo, já em Novembro.

Luciano Braz disse...

Adoroooooooooooooooo Legião!

Minha amiga, que delicia receber sua visita e mais que isso ver que vc buscou compreender meus pensamentos e percepções.
Obrigado por tua energia e carinho viu!

Super abraço e otima semana.
O que faz acordada estas horas hein? rsrs

Bom descanso.


Luciano

HSLO disse...

Você sempre me envolvendo viu...amo demais essa música do Legião...nossa.

Renata te desejo um ótimo domingo minha flor.


paz e alegria.


Hugo

Everson Russo disse...

"...Eu quis o perigo e até sangrei sozinho entenda..." isso é muito serio, isso é muito forte, lindo post menina, voce falando de Renato me faz sentir homenageado...rs..rs...adoro Renato Russo, pra mim ele vive em sua poesia....beijos na alma e um lindo domingo pra ti...belissima foto,,,,muito bela mesmo...

Daniel Costa disse...

Renata

Quem me dera errar apenas uma vez! O poema, além de belo, foi escrito com sagacidade.
Não vou falar no senão de quem nunca errou, nunca aprendeu. Deixem passar a música!

E... bruxinho porquê?

Beijos,
Daniel