domingo, 1 de novembro de 2009

RETRATO










RETRATO


O meu perfil é duro como o perfil do mundo.

Quem adivinha nele a graça da poesia?

Pedra talhada a pico e sofrimento,

É um muro hostil à volta do pomar.

Lá dentro há frutos, há frescura, há quanto

Faz um poema doce e desejado;

Mas quem passa na rua

Nem sequer sonha que do outro lado

A paisagem da vida continua.

Miguel Torga
Coimbra, 11 de Março de 1952





La phrase...!

5 comentários:

Vivian disse...

...nenhum perfil revela
a real beleza de quem o
contém.

aí é que reside o grande
mistério do encanto.

post maravilhoso!!

adorei...

Manuela disse...

Muito bonito Renata.
Boa Semana
Manuela

Daniel Costa disse...

Renata

O poema é a verdade de Miguel Torga, o poeta foi sempre muito realista.
Quem conheceu um pouco do seu tempo e o ambiente em que nasceu, não pode deixar de apreciar o seu realismo poético e a elegância com o trata poéticamente.
Beijos,
Daniel

BANDEIRA disse...

Olá amiga,

Nenhum perfil pode revelar realmente quem somos, só há uma única forma de nos deixar conhecer pelos outros; é deixar cair nossas máscaras, sim, pois acredito que todos nós usamos máscaras para disfarçar nossas imperfeições, afinal de contas, somos humanos e como tal, não queremos expor nossos defeitos. Chega até ser uma questão de vaidade mesmo, estamos sempre expondo o que nos é mais bonito.
Somos todos humanos, passíveis de defeitos, erros, mas todos nós, temos nosso lado bonito de se mostrar tbm.

Um bom feriado prá ti Renata,
Vc como sempre, continua sendo um lindo ser humano.

Ah, coloquei teu selo, esse lindo ai lá em Bandeiras, tá lá embaixo, no rol de selos que ganho, ele é lindo, é vc mesmo quem faz ?

BEIJOS !

Luciana disse...

Bonito e de se pensar gostei do texto.
Bjs amiga