domingo, 22 de novembro de 2009

VOCÊ É UM AMOR

VOCÊ É UM AMOR
Victor Hugo

Desejo primeiro que você ame
E que amando também seja amado
E que se não for seja breve em esquecer
E que esquecendo não guarde mágoa
Desejo pois que não seja assim
Mas se for saiba ser sem desesperar
Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconseqüentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar
E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos nem poucos
Mas na medida exata para que algumas vezes
Você se interpele a respeito
Das suas próprias certezas
E que entre eles haja pelo menos um que seja justo
Para que você não se sinta demasiado seguro
Desejo depois que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente para mantê-lo em pé
Desejo ainda que você seja tolerante
Não para com os que erram pouco porque isso é fácil
Mas para com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros
Desejo que você sendo jovem
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro não insista em rejuvenescer
E que sendo velho não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor
Precisamos deixar que os sentimentos nos escorram por dentro
Desejo por sinal que você seja triste
Não o ano todo apenas um dia
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso o riso constante é insano
Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo que existem oprimidos
Injustiçados infelizes que estão à sua volta
Desejo ainda que você afague um gato
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Gorjear triunfante a cada amanhã
Porque assimvocê se sentirá bem por nada
Desejo também que você plante uma semente
Por mais ínfima que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba de quantas
Vidas múltiplas é feita uma árvore
Desejo além que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Ponha um pouco dessa quantia
Na sua frente e diga “Isso é meu”
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem
Desejo também que nenhum dos seus afetos morra
Por eles e por você 
Mas caso morram que você consiga chorar
Sem se lamentar sem sofrer sem se culpar
Desejo por fim que você sendo homem
Tenha uma boa mulher
E que sendo mulher
Tenha um bom homem
E que se amem hoje amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor para recomeçar
E se tudo isso acontecer
Não tenho mais nada a lhe desejar





10 comentários:

Vivian disse...

...Victor Hugo estava em
estado de graça,
quando deitou estas letras
para a posteridade.

e você,
linda como sempre, nos
faz relembrá-las aqui.

deixo bj com amor...

Estela disse...

vOCÊ É UM AMOR!
... E para complementar, faço minhas estas palavras, de Pam Brown:
"Que você possa, mesmo que apenas uma ou duas vezes na vida, ver algo infinitamente raro, estranho e belo.
Desejo-lhe o deleite das plantas - os pequenos milagres dos enxertos e cortes, sementes, raiz e caule. Da nova vida que nasce da terra.
Desejo-lhe a tristeza dos dias de chuva - apenas para ter a alegria de ver o sol radiante brilhar na manhã seguinte."

Bjs.

Helinha disse...

... ou, como diria o Frejat: "Desejo que vc tenha a quem amar... e quando estiver bem cansado, ainda exista amor pra recomeçar!"...

Lindo, ne, amiga... texto com os mais belos desejos... desejos simples e carinhosos que se pode querer a alguém...

O título é justamente o que gostaria de dizer a vc, e acho que todos gostariam:

Vc, Renata, é um amor!!!

Beijos carinhosos!!

^^

Luciana disse...

Oi Rê

Tudo bem contigo?

Grande postagem do Vitor Hugo parabéns amiga

Bjs

Lu

#Monstro disse...

Boa noite Renata. Tudo bom?
Meu nome é Alexandre, faço graduação em letras francês na UFSC, e to terminando um artigo sobre tradução (pedido em uma das matérias) e nele utilizei uma poesia de Louise Labé que encontrei no livro organizado por você, que se chama "Pequena antologia de poemas franceses". Por se tratar da matéria de tradução, um dos pontos que tenho que citar é a tradutora, logo seria ótimo se você puder trocar alguns e-mails comigo para ter mais informações suas, sua formação, publicações e etc.

Muito obrigado pela compreensão...
meu e-mail: cyprianogarcia@gmail.com

=]

Daniel Costa disse...

Renata

Não conhecia este poema de Victor Hugo. Não podia estar mais de acordo. Saliento o caso dos amigos e inimigos, ambas as classes são importantes. Alguns inimigos, ensinam muito, como não fazer e são fácilmente controláveis. Quem não tem inimigos, possivelmente não merece amigos, não é água nem sal!
Beijos
Daniel

Graça disse...

Poderoso, Vítor Hugo! E, se tudo isso acontecer, é sinal que vivemos na concretização dos nossos desejos. Então, nada mais há a desejar. Bela lição de vida!

Um beijo imenso de carinho, querida Rê... adorei as palavras que deixou para mim.

Até amanhã :).

"Somos felizes :)))"

Val Du disse...

Oi, Renata.

Boa semana para você.

Um beijo.

Everson Russo disse...

Lindo isso, todos nós queremos um amor assim, cheio de carinho, cheio de entrega, que possamos confiar, entregar nossa alma pra cuidar...enfim,,,amor pra amar...beijos minha linda menina, que sua semana seja de muito carinho....

Bandys disse...

Rê,

Lindo demais! Só mesmo uma mulher como você para ter a sensibilidade e fazser um post tão lindo como esse. Viva Victor Hugo!

Mulher de fases de cores e sabores!
Mulher...
Mulher é sinal de força...
Mulher é sinal de garra...
Mulher é sinal de raça...
Mulher é sinal de graça...
...onde existir uma mulher, vai existir à beleza; vigor e amor.
...onde existir mulher, existirá dor mas também vitória. Viva Renata!

Beijos no teu ♥

Ps: O teu poema é o proximo.