terça-feira, 8 de dezembro de 2009

DELÍRIO

HUMANOS SEMPRE TÊM RAZÕES MOTIVOS QUE NEM SEMPRE TÊM EXPLICAÇÕES. AQUI HOJE A RAZÃO É DELÍRIO SEM EXPLICAÇÕES. DELIREMOS 

DELÍRIO


(Cíntia Melo)


Mergulho profundo



no mundo perfeito



nas lisas escamas



das damas de minha alma



Derrama no fogo pálido



no hálito divino



de cheiro doce



de tua boca



a oca mensagem



É delírio!



Absorvo a ira



da tua ausência



inexistência



de tua devassa vida!


19 comentários:

Vivian disse...

...delírios de amor
sempre caem bem,
desde que não nos
enlouqueçam a razão.

bom dia, lindeza!

beijos e beijos!!!

prosasdeoutono disse...

Olá Rê,

Delírio...quantas vezes o sentimos e sabe tão bem...


Beijinhos
ALex

MISCELÂNIA RIFF disse...

Delírios de CIUMES tb.nos fazem perder a razão, a cabeça e até disfarçar o q.está sentindo,passando por uma pessoa amiga,mais no fundo sente ciumes... É assim qdo amamos alguém,alguma coisa ou alguma coisa de alguém. Bjitos e grande semana.

Daniel Costa disse...

Renata

Adoro a simplicidade, nela está implícita grande capacidade de sintese de Cintia Melo, no seu "DELÍRIO", um poema muito bonito, de que gosta se reservas. A tua sensibilidade é infalível!
Beijos
Daniel

HSLO disse...

Nossa...quanta sensualidade.

abraços



Hugo

Sonhadora disse...

Minha querida.
Poema muito belo e sensivel...amei
Beijinhos
Sonhadora

JADY*ALVES disse...

Doces delírios...

Coisa boa de se sentir...

Beijos ternos da jady

#Monstro disse...

Essa falta de explicações é que nos pesa...sempre atrás de razões, para estarmos e sermos convictos. Mas sempre nos falha.

hehehe

Obrigado! A professora que é querida e resolveu ser boazinha! hehe
Usei a teoria análitica (não me lembro o nome exato agora)
do Berman. Que ele explica no livro "A Tradução e a Letra"...mas ele cria elas pra explicitar os acontecimentos da tradução de textos em prosa...pois na poesia elas são evidentes e sempre ocorrem. Mas apesar disso ficou ótimo! eu gostei! x]
E agora também já terminou o semestre, nem tem muito o que reclamar ;P

Médicos...poisé...estou tendo de voltar a frequentar...tempos sem me cuidar. Necessário.
Espero que esteja tudo bem com você.

Beijos Rê.

ps.: ah! erros? engraçado, essa é a versão corrigida pela professora...você não gostaria d eme corrigir novamente? é sempre bom novas opiniões!

Alexandre Cypriano

Nilson Barcelli disse...

Gostei desse delírio.
A Cintia Melo escreve muito bem.
Beijos.

Tintas linhas e manias disse...

Renata, está lindo o poema!
Beijos grandes
Isabel Alves

MR disse...

Bonito mesmo.
BOa semana.

cristinasiqueira disse...

Oi Renata,

Passei para lhe dar um beijo e "delirar" com vc.
Um convite espiritual:Dêuma passadinha no www.olivrosagradodasacerdotisa.blogspot.com


Com carinho,

Cris

Graça disse...

Deliremos, então... faz sempre bem :)). Gostei do poema.

Querida Rê, um beijo de carinho e até amanhã...

Luciana disse...

Oi Rê ótimo delirio


Bjs com carinho

Lu

Rafael Castellar das Neves disse...

Oi Renata!

Acho bacana o jeito que vc está sempre envolvida com estes sentimentos de amores...muito bom isso....

Bjos,

Rafael

Andre Martin disse...



Delírios...

Sempre que ouço isto, penso num conselho... Mas não é fácil ter lírios para dar! rsrs

Talvez rosas sejam mais fácil de encontrar nos floristas da vida. Mas estas sempre vêm com espinhos.

Por exemplo, um espinho que encontro aqui quando venho neste seu blog florido, é encontrar a linha de "comentários" em meio ao jardim brilhante do background do blog. Com ou sem dificuldade, acabo chegando aqui, e daí deliro. hehehe

Bjs

SAM disse...

Uma belíssima escolha, Renata!


Obrigada pela consideração e as boas palavras. Todos os dias exercemos e temos esta maravilhosa oportunidade de trocarmos afeto e respeito principalmente nesta época de confraternização e meditação que precede a data máxima de renovação e esperança. E mais do que nunca é também preciso mostrar a nossa cara: a da solidariedade.


Carinhoso beijo e uma excelente noite!

meus instantes e momentos disse...

passando para desejar um ótimo dia.
Belo post (sempre)
Maurizio

Everson Russo disse...

O que mais vivemos nessa vida são em delirios de amor, e nos fazem bem, são bons combustiveis pra vida..e.um beijo carinhoso no seu coraçao e muita paz pra sua vida.