quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

SÓ DE TI




SÓ DE VOCÊ

(A Dança-Pablo Neruda)



Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio



ou flecha de cravos que propagam o fogo:



te amo secretamente, entre a sombra e a alma.



Te amo como a planta que não floresce e leva



dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,



e graças a teu amor vive escuro em meu corpo



o apertado aroma que ascender da terra.



Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,



te amo diretamente sem problemas nem orgulho:



assim te amo porque não sei amar de outra maneira,



Se não assim deste modo em que não sou nem és



tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha



tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.


16 comentários:

Vivian disse...

...êita que amor tomou conta
deste espeço lindo!

a mim parece que a dona da casa
deve estar nas nuvens.

que linda!

beijoooooo!!!

wcastanheira disse...

A dona da casa está em zen, q bom qdo flutuamos no amor, encontramos a paz, o ébrio dos sentidos, a luz da pele, a beleza da dança. , belo tango, bela sugestão de felicidade, bjos, bjos, bjosss

Mariana disse...

Amo poemas de amor.
adoro vir aqui.
bjs

Ricardo Calmon disse...

Mas que gitano poema transcrito,by Neruda,incandescente poema esse Renata,e trilha essa de blog seu,ETA!me faz bailar!

Viva La Vida!

BZOKAS!

Maria Bonfá disse...

obrigada por sua visita..amei seu blog ! lindo de viver ! cada detalhe me transportou para um sonho..beijos

APC disse...

ninguém fala de amor melhor do que Neruda!
Um beijo

Luciana disse...

Que bela postagem amiga

Bjs

Graça disse...

Adoro Neruda!

E quando amar é assim, somos felizes... não é, minha querida amiga?


Beijo imenso de carinho.

Sonhadora disse...

Poema maravilhoso...belas imagens, adorei
beijinhos carinhosos
Sonhadora

Blue disse...

Só por lembrar de você,
por aqui passei!
E estou deixando,
um beijo com muito carinho!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Uma das coisas que justifica o amor é o turbilhão de emoções que ele desperta em nós, e que sem a sua chegada, permaneceriam silenciosos em nossos corações.
Poetas ampliam a idéia do amor, embora ninguém possa definí-lo, pois o amor não pode ser descrito com palavras, somente com sentimentos.

Muito lindo o seu espaço.
Sentimentos que brotam de cada palavra.

Parabéns.

Voltarei outras vezes.

Layara disse...

...Olá menina Linda!

não existe explicação para o amor...
amamos pq. amamos, apenas...

esse poema é Lindo!

bela escolha sempre, alma sensível.

beijos!

Daniel Costa disse...

Renata

Eis como amou Pablo Neruda, o amor pleno num dos seus maravilhosos poemas. Expressaste bem com a imagem do Tango.
Beijos
Daniel

Everson Russo disse...

É sempre bom sentir amor, expressar o amor, escrever o amor, e fazer como voce faz. sorrir o amor sempre....um beijo meu doce anjo, tenha um lindo final de semana abraçada de paz...

. intemporal . disse...

. de pablo neruda guardo tudo, no mais amplo tesouro deixado vivo na imortalidade dos homens .

. um beijo meu, renata .

. um bom fim de semana .



. paulo .

Majoli disse...

Boa tarde minha querida.

Lindo poema de amor.
Linda melodia de Rita Lee...fiquei cantarolando aqui.

Adoro seu cantinho, me sinto bem aqui.

Beijos com carinho no teu ♥