quarta-feira, 18 de agosto de 2010

ERA UMA VEZ....



ERA UMA VEZ....


Era uma vez um homem e uma mulher. Perdidamente apaixonados. Para o homem, a beleza daquela mulher era algo que ninguém, no mundo, pudera contemplar: mística, sensual, e linda como a flor das flores: a rosa. No seu rosto, porém, havia algo singular: um sinal branco no olho direito. Marca tão ínfima como um grão de sal. A princípio, o homem não percebeu esta marquinha. O tempo passou. E a mulher não sentia mais o coração ardente do amante. Tinha a certeza de que ele a amava com indiferença e frieza.

Certo dia, pegou-a pelo queixo e franziu as sobrancelhas.

- Deixe-me ver o seu rosto!! Você tem uma marca no olho! Desde quando?

- Desde o dia em que você deixou de me amar!*

Ele a abraçou e sussurrou:

- Como? Se é justamente esta marca que faz com que eu a ame sempre mais e mais...**





@ Renata Cordeiro

· Acabaria aqui se o conto se houve baseado somente em Henri Gougaud, “L`Amour Foudre” (séc. XXI).

· Acaba aqui porque se baseou também em Stendhal, “De L´Amour” (séc. XIX).



10 comentários:

Celina disse...

Querida Renata, boa noite, primeiro quero agradecer o comentário lindo deixado por vc.
Que post mais romãntico e belo, adorei! Para vc toda a felicidade do mundo, um abrço carinhoso, Celina.

euemmim disse...

Oi Renata....
Que lindo!!!!

Como as histórias de amor nos comovem....falta isto nos dias de hoje...eu acho...mais ternura...mais romance...mais...mais...tudo...

ADOREI QUERIDA!

bjos com carinho!!!!

Zil

Pérola disse...

Um beijo de boa noite minha flor.

SolBarreto disse...

O amor e mesmo lindo seja no seculo passado, atual ou futuro, seja em qualquer idioma...seja cantado, falado, gritado ou susurrado...
Ele é lindo, e gostoso de sentir, de se ter...
Ahhh sou mesmo uma eterna romantica, uma pessoa que ainda acredita que esse sentimento tudo pode...apesar das muitas dificuldades e tristezas pelo caminho...

Pérola disse...

Ué minha flor como assim ñ segue meu blog?
Ñ questionei sobre isso,tá tudo bem?
Beijokas e uma linda noite

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Confusões! Estou um tanto anestesiada e não decorei o seu link. Nem a minha foto mais aparece.
Beijos, te amo.

Luciana disse...

Oi Rê
Tdo bem contigo?

Adorei o texto muito bonito mesmo.

Bjs amiga

Daniel Costa disse...

Renata

Um conto com um epílogo muito interessante. Valeu a marquinha para justificação do amor.
Beijos

Everson Russo disse...

Minha linda,,,tão delicada a historia de amor,,marcas que ficam pra sempra na alma,,,beijos de lindo dia pra ti querida.

aluisio martins disse...

não acaba nunca porque levo comigo a estória que em mim cresce e me aproprio. eis a magia das palavras: nos remtem ao infinito...
abs