terça-feira, 10 de agosto de 2010

NÃO PODE O LÓTUS FLORIR DE NOITE************



NÃO PODE O LÓTUS FLORIR DE NOITE********


Não pode o lótus florir de noite



Nem a lua brilhar durante o dia
Apenas o teu rosto
Consegue realizar essa magia



***
Poema da Índia Antiga
Autoria desconhecida


Trad. por Jorge de Sousa Braga,  "Rosa do Mundo"

11 comentários:

Everson Russo disse...

Pensando bem menina,,,se acreditarmos no amor,,,em tudo que é bom,,,pode sim,,,pode tudo,,,beijos e carinhos pra ti,,,fico feliz se voce ta feliz.

Sonia Pallone disse...

Oi lindona, não estava conseguindo entrar no seu blog através do link e não poderia jamais deixar de agradecer o recadinho que vc deixou no Solidão enquanto estive ausente! Que bom que hoje consegui, deixo aqui meu abraço sincero, seu coração poeta enche o meu de admiração e carinho viu? Lindo texto o de hoje, aliás, como tudo o que vc posta aqui. Bjs,

ஐ¸.Lady .¸ஐ disse...

Bomm diaaa!
Vim deixar gotas de felicidade aqui nessa página.
Gosto de dividir o que tenho de mais preciosos em mim.
Aprendi a dividir só coisas boas, por isso sou abençada e feliz.
Tenha um lindo dia.
Com carinho, Lady.
Bj

mARa disse...

Palavras Perfeitas...
Apenas o rosto de quem amamos tem esse dom de magia em nós.

Bjo! Menina Re

rosa-branca disse...

Olá minha linda, por isso se diz que amor não tem hora... é quando chegar... nem dia, nem noite, mas vem sempre com a suave brisa da ternura. Beijos com carinho

Isa disse...

Pois é,cada coisa tem seu tempo,
seu momento.
Beijo.
isa.

euemmim disse...

Oi moça linda...

Obrigada pela atenção,carinho,generosidade...etc...

Seu texto é belissimo...!

Encantou-me....

Tenha dias felizes!!!

Zil

Daniel Costa disse...

Renata

Creio que quase todas a plantas, têm a sua floração de noite se bem bem lembro. A lua esss tem o som a ofuscar o luar.
Beijos

Nilson Barcelli disse...

Gostava de ters escrito essas palavras para alguém...
Querida amiga, boa semana.
Beijos.

Fernanda disse...

Olá Renata!

Belíssimo!


Escuto no silencio a sua presença e afago a noite em Sol Maior.
Com ele e por ele solto as amarras do cais e vou. Vou a qualquer lugar.

abraços muitos

Na casa do Rau

SolBarreto disse...

Adorei o poema,posso copia lo??? Claro com os devidos creditos!