domingo, 24 de outubro de 2010

É FECHAR OS OLHOS E VER-TE...




É FECHAR OS OLHOS E VER-TE...



É fechar os olhos e ver-te,


é pensar em ti e poder ouvir-te,


é poder tocar-te, é abraçar-te,


sentir teu cheiro mesmo sem estares aqui...


É ouvir num eco suave o som das tuas palavras,


é olhar para o infinito e ver teus olhos fixos olhando para mim...


Sentir-te é não precisar pedir para fazer o que quero sentir,


é não precisar pedir pra dizer o que quero ouvir


mesmo sem encontrar palavras...


Sentir-te é um sentimento que não dá para tirar conclusões


ou inventar palavras para expressar ...


Entre todas as coisas,


é poder explicar o que não tem explicação,


é um sentimento bom e ruim ao mesmo tempo...


Amor.       


@ Renata Cordeiro







18 comentários:

Vivian disse...

...ah o amor!!

sempre ele...sentimento nobre
que cabe em todos os poemas,
em todas as poesias, em cada
letra, em cada verso quando
grita o coração!

o que seríamos sem amor?

te amo, querida!

Lau Milesi disse...

Belo e sublime, Rê, como o amor.
"Wherever You´go, I´ll wait for you". Eu já disse isso pra alguém. {rs] E deu certo.
Beijo, querida amiga,

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Vocês são duas queridas.
Beijos
Renata

Let's disse...

As músicas são lindas mesmo...mas o poema e verdadeiro...acho até q vivi algo parecido..sei lá rs..beijo..to passeando pelos blogs!

Luciana disse...

Oi Rê amiga

Tudo bem contigo?

Linda postagem e com imagens do filme então ficou muito mais linda.

Bjs

Pérola disse...

Vim te desejar uma boa semana mocinha.
Beijos mil.

Sonhadora disse...

Minha querida Renata
O teu poema está carregado de emoções, e realmente apenas se sente o outro, quando há amor não precisa mais que sentir.

Deixo-te um beijinho de boa noite
Rosa

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Minhas queridas!
Muito obrigada pelo carinho, é um prazer recebê-las. Agora eu me vou; amanhã irei vê-las.
Beijos
Renata

Maria Rita disse...

Eis o vilão é o bandido necessário para que a vida tenha cor. O que seríamos de nós se fossemos desprovidos do amor?

Beijo doce

Silenciosamente ouvindo... disse...

Poesia maravilhosa e excelentes
fotografias(onde as consegue,se
não for segredo'9

Obrigada pela visita ao meu blogue.

Boa semana. beijinho/Irene

O gerente disse...

Indecifravel esse sentir. Talvez seja uma busca de se viver. Ou de sobreviver; Beijos Re!

Everson Russo disse...

Assim é o amor,,,a gente ouve sem ouvir,,,sente sem tocar,,,grande beijo de linda semana pra ti.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada minha amiga pelas informações que me deu.
E pela saudade que tinha de mim.
Eu gosto muito de todas as pessoas
com quem estabeleci contato na Net,
mas também luto com falta de tempo
e nem sempre chego a todos/as,o que
lamento.
Beijinhos/Irene

Artur Gonçalves Dias disse...

o amor em cada trago de palavras
lidas
respiradas pela emoção

muito bonito

cumprimentos

Daniel Costa disse...

Querida Rê

Mais uma das tuas preciosidades em poesia, de que gostei a valer.
Ternos beijos

José disse...

Querida Ré!

Quem escreve assim, o amor, tem que sentir dessa maneira, amar sem estar vendo,é assim o verdaeiro amor.

Boa noite, um beijinho grande para ti.
José.

Sonia Pallone disse...

Adoro suas postagens, sua forma envolvente de expressar os fatos e sentimentos. Um beijo moça querida.

SolBarreto disse...

Adoro tudo aqui!
E adoro mais ainda quando vejo o nosso filme preferido aqui nas suas postagens rsrsr