domingo, 31 de janeiro de 2010

O AMOR É MESMO O PARAÍSO!




 O AMOR É MESMO O PARAÍSO!

O amor não é um lugar desconhecido. Não é de todo um lugar comum. O amor é um lugar familiar. É um bom lugar. Um lugar onde é sempre gostoso voltar. Mesmo que já tenhamos sido felizes lá. Mesmo que tenhamos deixado de ser. O amor é um lugar onde cabe mais um. Onde cabem todos. Os amores. Onde às vezes não cabe mais ninguém. Um lugar onde é gostoso dançar, onde é gostoso tirar a roupa, o sapato, onde é gostoso cantar bem alto, bem baixo, sei lá. O amor é um lugar onde nos sentimos bem. Conosco e com os outros. Um lugar onde nos damos. Onde sofremos. Sozinhos. Acompanhados. Um lugar onde rimos, onde os olhos brilham, onde nos inflamamos. O amor é um lugar quente. Onde choramos. Onde nos faltam as forças e nos encorajamos. Onde tudo parece interminável. Inquestionável. Irrepetitível. Onde tudo começa. Onde tudo faz sentido. O amor é um lugar inconfundível. Cheira a amor. Nesse lugar. É o lugar onde fazemos amor. E onde só o amor entra. Um lugar pouco iluminado. Onde os cabelos se desalinham e se borra a maquiagem. Onde é bom abrir as janelas. Deixar entrar o sol. Um lugar que conhecemos de olhos fechados. Que tateamos. Onde nos orientamos. Onde nos perdemos. Um lugar onde chegamos e nos sentimos em casa. Onde nos servem o prato favorito, onde não nos perguntam o que vamos beber. Um lugar onde se misturam todas as cores, perfumes, sabores. Onde nos sentimos. Ora seguros. Ora desamparados. Um lugar onde  se dão palavras, gestos, gozos. Onde se cruzam olhares. Um lugar onde sorrimos. Onde tudo parece acontecer sempre pela primeira vez. E pela última. O lugar onde voltamos, onde voltaremos sempre a nos encontrar. O amor é mesmo o Paraíso! 
by Renata Cordeiro


Открытка Любовь

sábado, 30 de janeiro de 2010

AME E SEJA FELIZ !!!



AME E SEJA FELIZ!!!


Para seus lábios use verdade
Para sua voz use canção
Para seus olhos use simpatia
Para suas mãos use caridade
Para sua atitude use perdão
Para seu coração use paixão


Procure manter um sorriso 
durante todo tempo, 
aprenda a obter da
vida a alegria,
dividindo-a com os outros.

Lembre-se sempre de que
A beleza está nos olhos de quem vê*
A beleza interior é
que o deixa bem fisicamente*

AME E SEJA FELIZ!!!

Autor desconhecido, levemente adaptado pela Renata*
Muito grata, Autor!!!

Mulheres

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O QUE O VENTO NÃO LEVOU




O QUE O VENTO NÃO LEVOU

Mário Quintana



No fim tu hás de ver que as



coisas mais leves



são as únicas que o vento não conseguiu levar:



um carinho no momento preciso



o folhear de um livro,



o cheiro que tinha um dia o próprio vento...



quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

É ASSIM


É ASSIM

É assim
tem mãos abençoadas,
carrega todo o sentimento do mundo
tem olhos de designer
e um sorriso generoso e largo.

É assim, um presente de Deus.
Uma oferenda dos céus.
A certeza de que a vida é um milagre.

AMOR


HÁ A VIDA!



HÁ A VIDA!
Clarice Lispector

Mas há a vida
que é para ser
intensamente vivida, há o amor.

Que tem que ser vivido
até a última gota.
Sem nenhum medo.
Não mata.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

UM ÚNICO MOMENTO DE BELEZA E AMOR



UM ÚNICO MOMENTO DE BELEZA E DE AMOR

Compreendi que a vida não é uma sonata que, para realizar sua beleza, tem de ser tocada até o fim. Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de minissonatas. Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade. Um único momento de beleza e de amor justifica a vida inteira. Rubem Alves

Desconheço o título original.

Arranjado por Renata M. P. Cordeiro

sábado, 9 de janeiro de 2010

ENTRE NÓS





ENTRE NÓS

Entre nós, não se soltam beijos,
se prendem, e as bocas aprendem.
Entre nós, não há termos
de compromisso.
Há compromisso de nos termos.
Entre nós, as mãos dadas
são tão dadas,
que nem são notadas.
Entre nós, as palavras
são tão loucas
que as nossas bocas,
só entre nós. 

@ Renata Cordeiro




Após a leitura de Ronaldo C. Lima

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

FLORES DO AMOR





FLORES DO AMOR








Sai de cena o frio, entra a primavera.


O sol num riso límpido não tardou


a dar vida e colorido à esfera.


A terra é tatuada de luz e cor.






Na planície azul dos corações


uma nuvem branca se derrama


sobre os rubros botões das emoções,


cingindo de brilhos a densa rama.






Pássaros com asas de serenidade


galgam o mais alto da imensidade


e os desejos de amor vão se elevando.





Nos negros olhos da amplidão, subindo,


raios de luz que a terra vai vestindo,


e a flor do amor no peito fecundando.






@ Renata Cordeiro