sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

*EU FAÇO UMA CARTA DE AMOR*




*EU FAÇO UMA CARTA DE AMOR*



***

Todas as cartas de amor são
Ridículas.

Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)


(Álvaro de Campos)



8 comentários:

Guilherme Duarte disse...

Muito bonito cara Renata. Gopstei muito do teu blog. Um beijinho

Felisberto Junior disse...

Olá,Renata
...
sim, por vezes, tornamos nos "ridículos" quando , não fomos capazes de sentir um amor verdadeiro até então, e passamos por essa experiência de se apaixonar e escrever sobre essa sensação...
Obrigado pelo carinho , belo final de semana,beijos

Daniel Costa disse...

Querida amiga Renata, Fernando Pessoa, como grande poeta e pensador que foi, por intermédio de seu heterónimo, Álvaro de Campos, debruçou-se a pensar sobre cartas de amor. Da sua forma ridícula ou não. No fundo nos deixou um dilema, que obriga os pesadores de hoje a interpretá-lo muito a sério.
Já que na era atual, as cartas de amor estão em desuso.
Estudar bem Fernando Pessoa e os dezenas de heterónimo que usou, é tão sé um estimulante exercício da literatura lusófona.
Beijos

Nota: tens mil meu.

Jorge disse...

Olá, Renata!
As cartas de amor, por muito ridículas que pareçam, são sempre boas recordações. Sempre que elas se cruzavam davam à vida novo sentido.
Fernando Pessoa, na "pele" de Álvaro de Campos sentia isso.
Um abraço,
Jorge Cordeiro

wcastanheira disse...

Espero q vc realmente fq boazinha e lindinha para curtir mais um findi, belo texto, como sempre um mimo ao olhar e coração do tio Castanha dxo pra vc beijinhos e beijinhosssssssssssss

Alexandrino Sousa disse...

olá Renata,

só quem nunca escreveu cartas de amor, é que é ridiculo....

Beijo
Alex

Blue disse...

Sou feliz ou fui feliz?
Muitas cartas de amor escrevi!
E demoravam dias até ao destino chegar...

Beijo

Nilson Barcelli disse...

Um poema célebre de um célebre poeta (o maior, para mim).
Excelente escolha.
Renata, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.