segunda-feira, 21 de abril de 2014

AMOR

AMOR

Ouvir a voz,
Respirar o cheiro,
Sentir as mãos,
Amor...
Aos poucos,
 desvendando.
Devagar,
saboreando.
A cada desnudar
Sentimos
O brilho do olhar.
Amor...
Tua língua
Provocando-me
Amor...

5 comentários:

Samuel Balbinot disse...

E como o amor sabe bem procurar os caminhos para ele se auto realizar.. bjs e até sempre poetisa

Daniel Costa disse...

Renata

Bastará o brilho no olhar, junto ao ato de desnudar para revelação do amor.
Um poema belo, com o teu é sempre outro motivo a considerar.
Beijos

wcastanheira disse...


_Ouvir a voz,
Respirar o cheiro,
Sentir as mãos...Gostei, tudo isto é muiiiito bom, excita, move, instiga, provoca, é uma delicia, pra vc linda beijinhos e beijinhossssssssss

MARILENE disse...

Nada como o amor para aguçar os sentidos e nos permitir prazer com um simples olhar.

(Que bom que conseguiu!)

Bjs.

Pérola disse...

Ui...isto por aqui até escalda.

Muito quente e intenso.

Beijinhos