segunda-feira, 14 de abril de 2014

DE REPENTE, O AMOR



DE REPENTE, O AMOR

bisous femme rousse Pictures, Images and Photos

Vem assobia me vê suspira

Estremeço arrepio sorrio

Você lê o meu pensamento

E me ama nesse momento

Pega na minha mão

Entrego-lhe o meu coração

Os lábios se juntam emoção

Sentimos os nossos sabores

No céu da boca

Semeiam-se os desejos

Trocamos as nossas flores

Na febre louca

Do delirante beijo

Há magia nos movimentos

Revolvem-se os sentimentos

Acordes fluem naturalmente

Os corpos se unem em paixão

Exalam adocicados odores

Espalham-se flores pelo chão

Os pés tocam o solo sutilmente

Irrompem tênues lampejos

Da ardorosa fusão

De visões ensejos intentos

A bailar voam entretidos

Os olhares entretecidos

Que procuram

A resposta aos apelos existentes

Nas juras de amor que implicitamente

Se murmuram
 
 
 

5 comentários:

Jorge disse...

Lindoooo
:)))

Daniel Costa disse...

Renata

Logo as mensagens fotográficas fazem antever paixão, a poesia revela em si o sentimento do amor.
É sempre o belo a conduzir o verdadeiro amor,
beijos

Célia Rangel disse...

Imprescindível o amor e o amar...
Abraço.

PAULO TAMBURRO. disse...

"...Que procuram
A resposta aos apelos existentes".

Não adianta, irão sempre mudar as perguntas.

Um abração carioca.

Fernando Santos (Chana) disse...

Muito belo poema...Espectacular....
Cumprimetos