terça-feira, 15 de abril de 2014

SONETO 7




SONETO 7

Intoxicada: é essa a sensação
Que me percorre todo o corpo em sonho.
O inferno abriu os seus portões, medonho,
Enchendo-me de cinzas o pulmão.

Sinto falta de ar, dói-me o coração,
Que ontem batia, mágico e risonho,
E hoje bombeia, trágico e tristonho,
Um sangue escuro em plena ebulição.

Sufoco... Porém, surge no negrume
Que me consome toda, o claro lume
De um sentimento antigo, imaculado...

E do alto, onde repousam as estrelas,
Vertem os olhos puros de uma delas
Verdes águas de amor embalsamado...

8 comentários:

Blue disse...

Intoxicada por amor
ou é a paixão que balança o coração?

Beijo

Daniel Costa disse...

que amor! A jazer embalsamado, como reza o soneto. belo, muito belo no entanto.
Beijos

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Renata.. sabiamente moldas sonetos.. tem muita leveza nas palavras e isso só engrandece cada verso do mesmo.. beijos de bom dia

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá Renata,

nem precisava esse hino do Fagner para emocionar mais ainda a gente.

Verdade!

Estes sentimentos antigos presentes bagunçam inteiramente, as novas chances e , de repente, parece que nenhuma outra chance existiria que, não fosse aquela que marcou aquele sentimento antigo.

Impasse?

Não, solução imposta pela realidade.

Tenho sentido sua falta nos meus blogues.

Não é cobrança, apenas uma lembrança.

Combinado?

Um abração carioca.

Celina disse...

Oi Renata, tudo bem com vc? continuas a fazer os teus lindos versos, estou agradecendo as tuas visitas, que me faz muito feliz , um abraço grande Celina.

Rosemildo Sales Furtado Furtado disse...

Olá Renata! Lindo soneto, principalmente o quarteto abaixo:

Sinto falta de ar, dói-me o coração,
Que ontem batia, mágico e risonho,
E hoje bombeia, trágico e tristonho,
Um sangue escuro em plena ebulição.

Pelo menos o "Eu e Caí" eu consegui. Vou tentar o outro. Rsrs.

Beijos,

Furtado.

MARILENE disse...

Quando a magia se vai, guarda-se o riso e a alegria que alimentou, mesmo sangrando o coração.
Ficou muito belo seu soneto, Renata.
(Ainda não recebi seu e-mail)

Bjs.

Jorge disse...

Excelente combinação texto/vídeo! Parabéns pela escolha!