quarta-feira, 28 de maio de 2014

SONETO 6

                  


                 SONETO 6

                        Num sonho, num desejo intergaláctico,
                        Caminhando nas nuvens carregadas,
                        No astro, nas supernovas prateadas,
                        Traduzo um pensamento iniciático...

                        E os meus verdes cristais tão enigmáticos,
                        Rasos de águas tristonhas, conturbadas,
                        Doídas, escondidas, laceradas,
                        Contém um sentimento poemático...

                        Desse oceano caem muitas mágoas,
                        Feridas, investidas, doloridas,
                        Como a tarde sangrando no poente...

                        E o sulco das palavras vem das fráguas      
                        Sabidas, iludidas, despedidas,
                        Como o rastro da estrela só, cadente...

6 comentários:

Bell disse...

oi Re

Temos que nos desnudar de tudo aquilo que traz mágoas e sofrimentos.
Não é fácil, as tb não é impossível, basta a gente querer.

bjokas =)

wcastanheira disse...

__Desse oceano caem muitas mágoas,
Feridas, investidas, doloridas...Uauau a menina esteve bem, mandou ver em sentimento e delicadeza da alma e coração, pra vc dxo beijinhos e beijinhossssssssss

São disse...

"Verdes cristais rasos de água" verão o mundo de outro modo , junto à sensibilidade do músico polaco


Grato abraço por estes momentos belos, minha querida.

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá RENATA.

Tem muito da dor de cada um, tem tudo do sofrimento da humanidade.

Poderia ser muito melhor?

Poderia ter menos lágrima e dor?

Poderia ser mais feliz, este ou todos os outros seres humanos?

Sem dúvida e Ele, bem que pediu para todos fossem perdoados, pois, não estavam sabendo o que faziam.

E continuam.

Um abração carioca.

Celina disse...

oi querida Renata adorei o seu soneto e muito obrigada pela vista, um abraço fraterno Celina

Pérola disse...

Mágoas num soneto melancólico, com sabor a águas.

Beijinhos