domingo, 3 de agosto de 2014

ERA UMA VEZ....



ERA UMA VEZ....


Era uma vez um homem e uma mulher. Perdidamente apaixonados. Para o homem, a beleza daquela mulher era algo que ninguém, no mundo, pudera contemplar: mística, sensual, e linda como a flor das flores: a rosa. No seu rosto, porém, havia algo singular: um sinal branco no olho direito. Marca tão ínfima como um grão de sal. A princípio, o homem não percebeu esta marquinha. O tempo passou. E a mulher não sentia mais o coração ardente do amante. Tinha a certeza de que ele a amava com indiferença e frieza.

Certo dia, pegou-a pelo queixo e franziu as sobrancelhas.

- Deixe-me ver o seu rosto!! Você tem uma marca no olho! Desde quando?

- Desde o dia em que você deixou de me amar!

Ele a abraçou e sussurrou:

- Como? Se é justamente esta marca que faz com que eu a ame sempre mais e mais...


@ Renata Cordeiro

12 comentários:

São disse...

Especialmente bem escrito, porque pensei exactamente o mesmo que a mulher e fiquei agradavelmente surpreendida com a resposta!

Minha querida, grande e terno abraço :)

ᄊム尺goん disse...

[ Ôôô coisa boa esses papos... nesta conversa de olhos, mãos....]


beij0

Eduardo Maria Nunes disse...

Eram dois apaixonados,
um moço e uma gaiata
deitados na cama pelados
tinham tudo não faltava nada.

Não sei se teria sido ou não.
só estou a imaginar
com carinho, amor e paixão
ele nunca a deixou de amar!

Resto de bom domingo para vo cê amiga Renata, um abraço.
Eduardo.

Daniel Costa disse...

Querida Renata

Uma simples marquinha, protagonizava e continuou eterizando esse amor.
Beijos

Bandys disse...

Oi Re,
Nossa um final surpreendente.
Gostei muito do conto.
Um belo final de domingo.
Beijos minha amiga

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Renata! Pequeníssimo detalhe que fortalece o amor. Lindo!

Abraços e uma ótimo final de domingo para ti e para os teus.

Furtado.

Samuel Balbinot disse...

Bom dia querida Renata.. os olhares de um e de outro jamais deveriam se afastar.. eles emanam uma energia maravilhosa.. fazem o amor ficar acordado dentro de nós.. mas por vezes casais não se olham neles nem quando fazem amor.. dai vem divórcios, separaçoes.. pq com frieza o amor não morre aos poucos.. ele já esta bem morto e faz tempo.. bjs e até sempre

wcastanheira disse...

Um mimo, gosto de relações, assim, quentinhas e dxo pra guria beijinhos e beijinhosssssssssssss

Felisberto Junior disse...

Olá, Boa noite,Renata
belo mini conto...
... nem sempre as pessoas que amamos vão perceber como nós percebemos...hão sempre detalhes que só com amor se pode perceber...
Obrigado pelo carinho,bela semana , beijos!

Eduardo Maria Nunes disse...

Com palavras e temas,
com ou sem penas nas asas
Renata, gosto dos teus poemas
e dos teus olhos sem lágrimas.

Obrigado pela visita, um beijo.
Eduardo.

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde Renata!
Linda e terna doce historia de Amor!
`nos pequenos sinais, que se vê grande e verdadeiro Amor!
Abraço amigo lhe adejando todo do melhor!
Maria Alice

APENAS PALAVRAS disse...

Amei sua postagem....ela me fez refletir de que muita das vezes somos mesquinhos em apenas olhar e a gostar daquilo que os olhos carnais contempla, nos esquecendo da beleza interior.... bj carinhoso em seu coração zinho meigo se cuida linda