quarta-feira, 20 de agosto de 2014

NAVEGO EM MARES




NAVEGO EM MARES


Navego em mares inda
Incertos de uma amizade linda
Feita de imagens sons alentos
Todo dia no cais me sento
Bem cedinho atenta espreito
Esperando que o vento
A água
Me trague
Ecos, lamentos
Para trocas, correspondências
No anonimato pouco desvelado
Tudo repousa na confiança
Na honestidade, no desejo
São entrelaçados liames, laços
Beijos se sucedem aos abraços
A verdadeira, pura amizade
Tão-só enseja sinceridade
Quem a dá ganha em Beleza
Refletida no Coração, na Alma
Alegria, Paz, Conforto, Calma
Certeza, Confiança, Esperança

8 comentários:

Jorge disse...

Olá, Renata!
Um belo poema que,traduzido,ensina-nos que a amizade é a mais alta e desprendida forma de amor.
Um abraço,
Jorge

wcastanheira disse...

Belo, a arte de navegar nas relações humanas, tão incerta ou mais q a relação do próprio mar, belo, lindo momento e a guria recebe do tio Castanha beijinhos e beijinhossssssssssss

São disse...

Belo hino àquela que eu considero a mais pura forma de Amor: a amizade!

Querida , um abraço muito caloroso

Bell disse...

Um viva para as verdadeiras amizades \o/

bjokas =)

ReltiH disse...

linda, bella tu gesta.
un abrazo

Pérola disse...

Mares apetecidos e revoltos quanto baste.

beijinhos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Renata! Passando para te cumprimentar e apreciar mais uma das tuas belas criações.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

OI RENATA!
A AMIZADE É A MAIS BONITA E VERDADEIRA FORMA DE AMOR, POIS NADA IMPÕE QUE A CULTIVEMOS, SÓ O FAZEMOS POR QUERER.
BONITA INSPIRAÇÃO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/