segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SOU ASSIM, E COMO...





SOU ASSIM, E COMO...

Sou assim,

Sou irresponsável,
 
como criança...
 
Sou fera,
 
como gente grande...
 
Sou assim, 

começo, meio e fim
 
 E vou comendo...

como a Vida!

e como Tudo! 




Suely Ribella ©Ferina Sue
Adap. pela Renata 

14 comentários:

Jorge disse...

Olá, Renata!
Ser assim é fazer da vida um jogo sem obstáculos.
Um abraço,
Jorge C.

Edumanes disse...

Uma fera assim!
quem me dera
uma flor no jardim
beijar as péalas dela
abraços sem fim
no corpo da fera
seria mesmo bom sim
ela é muito bela
mulher assim.

Boa noite e bons sonhos,
um beijo amiga Renata.
Eduardo.

MARILENE disse...

O lado criança costuma participar da vida adulta. E não a prejudica, mesmo que, nesta, muitas vezes nos tornemos, de fato, feras (rss).
Gostei muito da escolha. Adaptações são difíceis. Bjs.

Felisberto Junior disse...

Olá,Boa tarde, Renata
ficou bela a adaptação...a verdade é que , como características- começo, meio e fim- ser irresponsável é fazer coisas que sejam desafiantes, divertidas e novas. Quando esses desaparecem, muitas perdem o interesse, até para comer...
Obrigado pelo carinho,bela terça,belos dias,beijos!

São disse...

Comer a Vida em dentadas fortes revela personalidade forte, amiga!

Abraço grande :)

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi Renata,

exatamente, que nem eu!!!

Quer que eu minta?

Um abração carioca.

Lu Nogfer disse...

Oi Renata.

Belo poema e ficou ótima a adaptação!

PS.Nao sei se ja o fiz mas como nunca é demais, quero agradecer por sua presença em minha participação no Prosas Poéticas.
Muito obrigada, viu!

Beijinhos.

wcastanheira disse...

UAUAAUU q ferinha linda, adorei, viajei, amei, babeiiiii e dxo pra fera beijinhos e beijinhosssss

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Renata! Passando para agradecer a tua visita e teu amável comentário deixado lá no nosso Literatura & Companhia Ilimitada.

Quanto ao post, adorei, pois eu também sou assim. Rsrs.

Abraços,

Furtado.

vendedor de ilusão disse...

Oi, Renata! Expressivo o teu poema, gostei muito, pois franqueza é uma virtude!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Ainda anda por aqui? Quer dizer, marido, filhos, netos etc......nadica de nada, a solidão continua.

ReltiH disse...

MUY SUGERENTE TEXTO...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Renata! Retornando para agradecer a visita e amável comentário, bem como desejar um ótimo final de semana para ti e para os teus.

Abraços,

Furtado.

Zilani Célia disse...

OI RENATA!
SOU ASSIM E PRONTO...
ÓTIMA A ADAPTAÇÃO RENATA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/