quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O AMOR





O AMOR





Estar no peito e não te perceber
É fora que o pensamento está
O dentro de mim é só sentimento
Querendo que haja o que apenas há.



Ouvir o compasso e não entender
O que me sai pela boca, lento
O amor sem o tentar descrever
Sem precisar do relógio do tempo.


Não vacilar em ultrapassar limites,
Vivendo o que o amor permite
Suportar os estragos no sentimento
Quando a fúria de um momento


Transforma-se em luz
Que nos inebria e seduz.
E num instante renasço
Outra e a mesma nos teus braços.


Desaparecemos em nós mesmos.

@ Renata Cordeiro

sábado, 23 de agosto de 2014

SONETO 6

                                                                               


                                                                 SONETO 6

Num sonho, num desejo intergaláctico,
Caminhando nas nuvens carregadas,
No astro, nas supernovas prateadas,
Traduzo um pensamento iniciático...

E os meus verdes cristais tão enigmáticos,
Rasos de águas tristonhas, conturbadas,
Doídas, escondidas, laceradas,
Contêm um sentimento poemático...

Desse oceano caem muitas mágoas,
Feridas, investidas, doloridas,
Como a tarde sangrando no poente...

E o sulco das palavras vem das fráguas
Sabidas, iludidas, despedidas,
Como o rastro da estrela só, cadente...

@ Renata Cordeiro

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

NAVEGO EM MARES




NAVEGO EM MARES


Navego em mares inda
Incertos de uma amizade linda
Feita de imagens sons alentos
Todo dia no cais me sento
Bem cedinho atenta espreito
Esperando que o vento
A água
Me trague
Ecos, lamentos
Para trocas, correspondências
No anonimato pouco desvelado
Tudo repousa na confiança
Na honestidade, no desejo
São entrelaçados liames, laços
Beijos se sucedem aos abraços
A verdadeira, pura amizade
Tão-só enseja sinceridade
Quem a dá ganha em Beleza
Refletida no Coração, na Alma
Alegria, Paz, Conforto, Calma
Certeza, Confiança, Esperança

domingo, 17 de agosto de 2014

UM SONHO QUE EU TIVE...



UM SONHO QUE EU TIVE...



Sonho... o que haverá de mais belo!

Para que este sonho se torne realidade

Impõe-se libertar da incompreensão

Dos corações que não vêem a verdade

O sonho da vida de amor é a bela história

A reflexão sobre o sentido da vida

Permeado pelos fragmentos na memória

Ter sido amado ou detestado sem meias medidas

A vida se dá num palco, um incrível espetáculo

Com a disposição e a boa vontade de partilhar

Os laços mais puros de amor, eterna amizade.


® Renata Cordeiro

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

QUERO



QUERO


Quero sempre te desejar


coisas assim


simples


e que são as melhores passagens


como um sorriso


para a vida


uma lição

viagens

ingressos de vinda

sem dia para voltar

onde o que mais importa

é gostar de estar junto

e compartilhar a vida

e morrer de amar de tanto abraçar o amor.

@ Renata Cordeiro

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

MESMO QUE TUDO SE ACABE



MESMO QUE TUDO SE ACABE

Nem que tudo pareça perdido

nem que o mundo se acabe

nem que as flores não brotem

nem que o sol deixe de brilhar

ainda restará uma esperança

Mesmo que não mais me queira

mesmo que a saudade não bata

mesmo que não mais me olhe

mesmo que me tenha esquecido

ainda restará uma esperança

Ainda que eu envelheça

ainda que os anos me abatam

ainda que meus cabelos embranqueçam

ainda que eu não o possa querer

ainda restará uma esperança

Mesmo que o corpo se canse

mesmo que o cérebro não comande

mesmo que a alma chore

mesmo que o coração não bata

ainda restará uma esperança

Quando eu deixar de viver

quando eu já tiver partido

enquanto houver uma lembrança

enquanto eu deixar uma saudade

Eu o estarei amando

@ Renata Cordeiro


domingo, 10 de agosto de 2014

PRECISO O TEMPO*****





*****



Tempo para me levantar. Tempo para ficar com a minha mãe querida.

Tempo para brincar com minhas crianças. Tempo para corresponder e dar aquela força pros amigos e amigas.

Tempo para pagar as contas. Tempo para resolver os rolos dos meus irmãos.

Tempo para fazer compras. Tempo para fazer comida.

Tempo para cuidar do cabelo. Tempo para ir ao médico.

Tempo para colocar a alimentação nos eixos. Tempo para ficar conversando com meus tios.

Tempo para arrumar minha casa. Tempo para ligar para os velhos e bons amigos.

Tempo para mexer no meus Blogs. Tempo para assistir tudo o que tem na minha TV.

Tempo para ler mais livros. Tempo para ir num show. Tempo para namorar.

Tempo para ir a praia... Tempo para dar bronca em quem precisa.

Tempo para olhar a vida com mais calma. Tempo para ouvir um CD inteiro.

Tempo para conversar com mais crianças. Tempo para resolver os pepinos.

Tempo para achar mais tempo. Tempo para dormir mais um pouco.

Tempo para ajudar quem precisa. Tempo para ficar quietinha. Tempo para tomar banho demorado.

Tempo para repensar minhas finanças. Tempo para arrumar minhas roupas no armário separando-as por cores.

Tempo para sair por aí.

Tempo para prestar atenção no que o meu pai diz.

Tempo para me divertir no fim de semana.

Tempo para pensar em como ter mais tempo para amar.

Pára!

@ Renata Cordeiro


*****


PRECISO O TEMPO*****

"Sempre se sabe quando algo termina"


"O tempo é muito importante...

aproveita o tempo para ouvir e aprender,

para ver a beleza que nos rodeia,

para demonstrar afeto,

para criar doces recordações

e apreciar momentos especiais.

O tempo é muito precioso...

só ele cura velhas mágoas

e nos permite ganhar

esperança e sabedoria.

Mas sobretudo, aproveita

O tempo para acreditar

nas tuas próprias capacidades.

A borboleta não conta meses

mas sim momentos,

e tem tempo suficiente."

R. Tagore

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

ENTRE NÓS




ENTRE NÓS

Entre nós, não se soltam beijos,
se prendem, e as bocas aprendem.
Entre nós, não há termos
de compromisso.
Há compromisso de nos termos.
Entre nós, as mãos dadas
são tão dadas,
que nem são notadas.
Entre nós, as palavras
são tão loucas
que as nossas bocas,
só entre nós. 

@ Renata Cordeiro




domingo, 3 de agosto de 2014

ERA UMA VEZ....



ERA UMA VEZ....


Era uma vez um homem e uma mulher. Perdidamente apaixonados. Para o homem, a beleza daquela mulher era algo que ninguém, no mundo, pudera contemplar: mística, sensual, e linda como a flor das flores: a rosa. No seu rosto, porém, havia algo singular: um sinal branco no olho direito. Marca tão ínfima como um grão de sal. A princípio, o homem não percebeu esta marquinha. O tempo passou. E a mulher não sentia mais o coração ardente do amante. Tinha a certeza de que ele a amava com indiferença e frieza.

Certo dia, pegou-a pelo queixo e franziu as sobrancelhas.

- Deixe-me ver o seu rosto!! Você tem uma marca no olho! Desde quando?

- Desde o dia em que você deixou de me amar!

Ele a abraçou e sussurrou:

- Como? Se é justamente esta marca que faz com que eu a ame sempre mais e mais...


@ Renata Cordeiro