quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

A CARTA DE TATIANA






A CARTA DE TATIANA


@ by Renata M. P. Cordeiro


Mando esta carta, meu adorado, e espero que te encha o coração de felicidade. Desde que nos falamos pela última vez, fiquei triste, e eu não minto. Minha felicidade é estar sempre perto de ti, não importa de que maneira. Lembro-me dos teus beijos, da tua comoção, do teu choro de menino, da tua adoração por mim. E também da tua interpretação de Romeu, falando sozinho para os espectadores, na "Cena do Balcão" de



"Romeu e Julieta":



"Duas das mais lindas estrelas do céu, tendo o que fazer noutra parte, pedem aos seus olhos que resplandeçam dentro das suas órbitas, até que voltem. Ah! Se as estrelas tomassem o lugar dos seus olhos, ao mesmo tempo que os seus olhos tomassem o das estrelas, o simples fulgor das suas faces ofuscaria a claridade dos astros, como o dia radioso ofusca a de uma lâmpada; e os seus olhos, do alto do céu, haveriam de dardejar tamanha luz pelas regiões aéreas, que os pássaros cantariam, crendo que a noite já não existia! Vede como apóia a face sobre a mão! Oh! Por que não sou eu a luva daquela mão?! Eu lhe tocaria a face!"


Como és gentil, como és amado! O teu charme inigualável acende a chama viva e ardente no meu coração e nos meus sentidos. Quando, sem inquietudes, poderei passar todos os meus segundos ao teu lado, só te amando e pensando na felicidade de te dizer: EU TE AMO!?



2 comentários:

Daniel Costa disse...

Querida Renata, um texto belíssimo, que tive o prazer de ler, assim como de escutar o vídeo.
Beijos

São disse...

Cartas de amor, quem as não tem...mais belas umas doq ue otras, claro, mas todas emocionantes

Amiga, enorme abraço