terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

ALVORECER


ALVORECER



"Preciso de teu porto



Outras águas para navegar



Olhos abertos



Serenidade



Vislumbre aconchego



Irradia



Reflete essa transparência



De olhos marejados



Alma em mãos



Uma outra vida



Uma nova chance



Onde tudo são risos



Onde a pele estampada



Vibra forte



E a amplitude da vida



Se renova a cada alvorecer"



De Nayara à serena Renata.

5 comentários:

Bandys disse...

Amei! Belíssimo.

Uma semana de luz renata.
beijos

Zilani Célia disse...

OI RENATA!
SEMPRE HAVERÁ UM NOVO ALVORECER!
QUE COISA LINDA.
ABRÇS
-
http://. zilanicelia.blogspotcom.br/

Jaime Portela disse...

Todos nós precisamos de um porto de abrigo, principalmente quando há tempestades no ar...
Magnífico poema, parabéns à autora.
Bom fim de semana, querida amiga Renata.
Beijo.

Daniel Costa disse...

Belo poema Renata.
Beijos

MARILENE disse...

O vídeo é muito belo, Renata!
Você foi presenteada com versos encantadores. Esse alvorecer é um recomeço iluminado. Bjs.