quarta-feira, 16 de março de 2016

PORQUE TE AMO



PORQUE TE AMO




Eu te amo porque sim


Eu te amo por te ver


Porque te sinto em mim


Quando o mar beija a areia


A areia se sente amada


Cada vez que me olhas


Parece que me tocas


Eu me sinto adorada


Queria estar ao teu lado,


Poder olhar-te nos olhos,


Poder chegar ao teu coração,


Mas acima de tudo poder dizer-te,


Baixinho, no teu ouvido:


Querido, eu te amo!


Tu és a minha fonte


Em que vou beber água


Em que mato a sede


Em que os meus desejos


Se transformam em realidade


Em que tudo o que é belo


É consentido


E o que eu sinto


Vivido com intensidade


Eu te amo por seres quem és


Eu te amo por te ver


Pela chama ardente dos teus olhos


Eu te amo porque te sinto em mim


Simplesmente porque sim


4 comentários:

Jaime Portela disse...

O amor não tem explicação... apenas acontece...
Um belíssimo poema, gostei imenso.
Continuação de boa semana, querida amiga Renata.
Beijo.

Daniel Costa disse...

Renata
Nem mais, simples porque sim. Porque sim, belíssimo poema, que uma boa canção enfatiza.
O meu novo blog é LUARES E MARÉS de post’s autobiográficos. Visite-o, agora com Folar – Boleca com Ovo.
http://poesiahomemso.blogspot.pt/


Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Renata! Lindo poema, principalmente quando musicado.

Obrigado pela visita e gentil comentário deixado no nosso Arte & Emoções.

Beijos,

Furtado.

MARILENE disse...

Porque sim!! É o que realmente acontece quando o sentimento se instala. Nenhuma outra explicação parece mais completa. Gostei muito, Renata! Bjs.