terça-feira, 29 de março de 2016

VOU CONTIGO



VOU CONTIGO


Quando estou só, eu sonho com o horizonte, e me faltam as palavras.

Não há luz numa sala sem sol

E não há sol se não estás comigo.

De cada janela, me abres o coração, o coração que tu conquistaste.

Em mim derramaste a luz,

A luz que havia à beira da estrada.



Vou contigo

A lugares que eu nunca vi nem estive

Agora, eu tenho, vou navegar em barcos pelos mares,

Mares que já não existem,

Vou contigo.



Quando estás distante, eu sonho com o horizonte e me faltam as palavras.

E é claro que eu sei que estás comigo.

Tu, minha lua, estás comigo.

Meu sol, tu estás aqui comigo.



Vou contigo

A lugares que eu nunca vi nem estive

Agora, tenho, vou navegar contigo em barcos pelos mares,

Mares que já não existem.



Vou revivê-los contigo

Vou contigo em barcos pelos mares

Mares que já não existem.

Vou revivê-los contigo

Vou contigo.


Tu e eu.

3 comentários:

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Renata...que lindo lirismo...e tem que ir mesmo...Luz ou escuridão; Sol ou Lua; o Amor é quem indica como estamos e onde estamos... Belos dias, beijos!

MARILENE disse...

O vídeo é muito belo. Os versos trazem uma disposição de viver e reviver momentos, independente dos "mares já não existirem", porque o coração já foi conquistado. Gostei muito! Bjs.

Jaime Portela disse...

Gostei imenso do teu poema.
É excelente, não só pela forma como também pelo ritmo, sonoridade, etc.
Boa semana, querida amiga Renata.
Beijo.