sábado, 23 de abril de 2016

DOS MALES, O PIOR


DOS MALES, O PIOR


A tristeza é tanta esta noite
que não me atrevo a escrever os versos mais tristes
tristeza rima com beleza
mas não combina.

Não me atrevo tampouco
a abrir a janela e procurar
estrelas por companhia
só fariam reluzir mais  forte
minha melancolia

Procurei no armário
e não encontrei remédio algum
– o que andam fazendo
químicos charlatães
farmacêuticos feiticeiros alquimistas
que não encontram antídoto
para um mal tão mau e universal?

Que vou dizer ao médico então?
que minhas mãos estão trêmulas,
que sinto a cabeça cheia de algodão
a vista embaçada o nariz entupido
pela torrente de lágrimas
e o coração saltando fora do compasso?

Não adianta nem mesmo tomar um porre
ou fazer caminhadas ao ar livre...
Mas o pior é a sensação de que
o tempo estancou, de que os relógios
pararam e vou entrando em parafuso
num limbo onde alguém apagou os contornos
onde a água não mata a sede
o alimento não tem sabor
onde não frio nem calor
só meus olhos, só o estupor.

Não há, ó gente, ó não
Mal pior que sofrer de amor.

6 comentários:

Daniel Costa disse...

Querida Renata
O poema acaba por ser bonito, porque acaba a nos pretender "enganar", mencionando males de amor, quando se sabe haver outros males subjacentes.
Beijo

meus instantes e momentos disse...

belo post, como sempre !

Rosa Alentejana disse...

Os belos momentos são pautados pela beleza que venho ler e ouvir ao teu blog. Sempre uma surpresa agradável! Obrigada amiga querida!
Beijinhos

Bell disse...

Sofrer de amor tem um gosto amargo e deixa tudo mais triste...

bjokas =)

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Renata! Mesmo sendo dos males o pior, às vezes faz falta. Adorei o poema e o vídeo.

Beijos,

Furtado.

Felisberto N. Junior disse...

Olá, Renata, boa noite,...belíssimo...é difícil encontrar alguém que nunca sofreu dese mal. E como seria ótimo se existisse uma pílula, algo que pudesse ser comprado ali, na farmácia, para acabar com o amor imperfeito, sofrimento e a tristeza...mas,o que seria excelente mesmo, nesse caminho até a farmácia, encontrássemos um outro amor,pois como dizem os poetas, esse mal se cura com outro amor...
Obrigado pelo carinho, belos dias,beijos!